Arquivo da categoria ‘Festa’

Clubplanet – April 24TH 2009

Publicado: abril 24, 2009 em Festa

Em festa de 50 anos, Zeca lota a Cidade do Samba

Publicado: fevereiro 12, 2009 em Festa

Aniversário de Zeca Pagodinho

A festa de comemoração dos 50 anos de Zeca Pagodinho pode ser considerada uma crônica de paz e alegria como há muito não se via em festas no Rio no mundo do samba. Mesmo com o calor, embaixo de uma lona que cobria um amplo restaurante, mais de 800 pessoas e o anfitrião não deixaram a bola cair.

E nem os garçons, servindo salgadinhos e chope (foram 1.500 litros) gelado o tempo todo. Dono da festa, Zeca apresentava os convidados para cantar no palco, recebia companheiros de composição, e ainda abraçava várias mulatas da Grande Rio, com a permissão de sua mulher, a dona Mônica, a única que, dizem, manda no malandro.

O evento foi na noite de quarta-feira (11) na Cidade do Samba, na Gamboa, na Zona Portuária do Rio.

O show começou com a impecável apresentação do amigo Arlindo Cruz, parceiro de mais de cem composições. Zeca, empolgado, virou apresentador, e, às vezes, maestro, conduzindo o grupo para pedir, nas suas participações no vocal, “um dó maior acelerado”. E eles atendiam tudo. Enquanto isso, Zeca pedia para reabastecer seu copo.

Com seu jeito descompromissado, o aniversariante respondia às especulações: “A festa toda custou R$ 200 mil e quem pagou fui eu. Aqui, hoje, tem de tudo, maluco, político, bandido, polícia e veado. Mas todo mundo é igual, não tem diferença. São meus amigos, vai todo mundo comer e beber e já-já o bicho vai pegar”, anunciava, antes de subir ao palco, com seus parceiros, para cantar sambas antológicos e apresentar os amigos.

Amigos da Velha Guarda da Portela, como Tia Surica. E ouvir Nelson Sargento cantar: “O nosso amor é tão bonito, ela finge que me ama e eu finjo que acredito”. E ainda fez Beth Carvalho relembrar o moleque do Cacique de Ramos que a fez gravar um samba que contagiou o país inteiro.

O público curtiu as apresentações, no palco, de vários amigos de Zeca que deram uma “palinha”. Faltou Almir Guineto.

Mas Zeca não deixou de prestar uma homenagem ao seu protetor, São Jorge, inclusive fazendo uma procissão emocionante, com muitos seguidores, pela quadra. E ele mesmo cantava: “Bumbum-paticudum-prugurundum”, entre outros sambas que a galera toda acompanhava. Antes, cantou com Jorge Benjor no palco, emocionando a galera quando Benjor declamava: “Salve Jorge!”.

A festa foi mesmo democrática. Estava lá Lulu Santos, o roqueiro polêmico, para prestigiar o samba popular. “Como não estar aqui. Zeca é o buraco negro da galáxia. Ele é tudo isso que atrai essa vida patrocinada pela alegria. Ele é tudo. Quatro letras: tu-do!”, concluiu.

E a festa continuou com Zeca puxando vários sambas, agora, no início da madrugada, no meio do público. Foi um delírio total.

Madonna chega escoltada para festa em Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo (Foto: Daniel Haidar)

Madonna encerrou a turnê “Sticky and Sweet” com uma festa de comemoração em Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (22). Entre os convidados vips estavam a atriz Mariana Ximenes, o diretor de cinema Bruno Barreto, o ator Erik Marmo e o ex-nadador Fernando Scherer.

A cantora chegou para a festa reservada por volta de 2h40, mas evitou ser fotografada. Policiais civis do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) e seguranças particulares fizeram um cordão de isolamento, para esconder e afastar Madonna da imprensa, na frente do bar localizado na esquina das ruas Álvaro Anes e Cunha Gago.

Por exigência da diva, era proibido fumar dentro da festa.