Arquivo da categoria ‘Jimi Hendrix’

O guitarrista Jimi Hendrix, um dos maiores nomes da contracultura e a grande  atração do festival de Woodstock, em 1969, morreu há exatos 40 anos, no dia 18 de setembro de 1970.

Eleito como o melhor guitarrista da história do rock por publicações como “Rolling Stone” e “Guitar World”, Hendrix virou ícone da contracultura dos anos 60 ao se apresentar no festival de Woodstock, em 1969, tocando inclusive uma versão eletrificada do hino nacional americano.
A morte do músico, aos 27 anos, está cheia de mistérios. Ele foi encontrado morto em um quarto de hotel pela namorada Monika Dannemann, após ingerir nove pílulas para dormir e ter ingerido vinho tinto. A autópsia revelou que Hendrix morreu asfixiado pelo próprio vômito.
Porém Dannemann mudou seu depoimento em diferentes entrevistas, dizendo ter encontrado o músico ainda vivo e que ele teria morrido na ambulência, e que os empresários Gerry Stickels e Eric Barrett estiveram no quarto antes da chegada da ambulância e que levaram alguns pertences do músico, incluindo algumas anotações feitas por Hendrix.
Em 2009, o ex-roadie James “Tappy” Wright publicou o livro “Rock roadie” onde afirmava que Michael Jeffrey, ex-empresário de Hendrix, teria assassinado o músico.

O guitarrista Jimi Hendrix (Foto: Divulgação)

A casa onde o guitarrista norte-americano Jimi Hendrix morou em Londres vai abrir para uma exposição em homenagem aos 40 anos da morte do músico. A mostra, que deve abrir no dia 15 de setembro, traz originais de letras, figurinos e outros itens relacionados ao guitarrista, informa a BBC.

Hendrix alugou a casa em Mayfair em 1968, por 30 libras por semana, com sua namorada britânica Kathy Etchingham. Antes dele, outro grande nome da música ocupou o lugar. O compositor erudito George Handel viveu na propriedade por 36 anos, até a sua morte em 1759.

Hoje a casa abriga a Hendel House Museum. Sarah Bardwell, diretora do museu, diz que os funcionários estão animados em abrigar a retrospectiva de Hendrix. “Depois de se mudar para cá em 1968, o guitarrista descobriu a conexão da casa com Hendel e saiu comprando todos os discos do compositor que pudesse achar”, conta Bardwell.

A exposição vai ocupar o museu do dia 25 de agosto ao dia 7 de novembro. A inauguração ocorre no dia 15 de setembro, e os ingressos vão custar 8 libras.

O guitarrista Jimi Hendrix, morto em 1970. (Foto: Divulgação)

“Valleys of Neptune”, disco inédito de Jimi Hendrix que deve ser lançado nos EUA na próxima terça-feira (9), já pode ser ouvido em streaming on-line no site I Heart Radio.

Ouça as músicas de ‘Valleys of Neptune’

O álbum traz gravações de estúdio que datam de 1969, o ano anterior à morte de Hendrix, aos 27 anos de idade, em Londres.

“Meu irmão Jimi se sentia em casa no estúdio”, disse Janie Hendrix, diretora da empresa familiar Experience Hendrix LCC, criada para proteger um legado avaliado em dezenas de milhões de dólares, à Reuters em janeiro deste ano.

“Valleys of Neptune” terá várias canções que já são conhecidas dos fãs mais inveterados do guitarrista graças a gravações pirateadas, mas também haverá mais de 60 minutos de música de Hendrix até agora inédita.

O disco inclui covers dos clássicos “Bleeding heart”, de Elmore James, e “Sunshine of your love”, do Cream, além de versões de composições originais de Hendrix como “Ships passing through the night” e “Lullaby for the summer”.

O cantor, compositor e guitarrista Jimi Hendrix, morto em 1970 (Foto: divulgação)

O riff de guitarra de “Voodoo child”, canção de Jimi Hendrix gravada há 41 anos e parte do repertório do álbum “Electric Ladyland”, foi eleito o melhor de todos os tempos, de acordo com uma eleição promovida pelo site “Music Radar”, da qual participaram mais de cinco mil leitores.

“Sweet child o’ mine”, do Guns N’ Roses, ficou em segundo lugar, seguida por “Whole lotta love”, do Led Zeppelin. “Smoke on the water”, do Deep Purple, e “Layla”, do Derek and the Dominos (banda liderada por Eric Clapton no início dos anos 70), completam o top 5.

“Voodoo child” é um “indiscutível campeão dos pesos pesos pesados da guitarra”, disse Mike Goldsmith, editor do site, sobre a música gravada em 1968 e relançada depois da morte de Hendrix, em 1970, quando chegou ao topo da parada.

Uma comparação entre as primeiras 20 posições da lista mostra que os riffs de canções mais antigas parecem ser mais populares — apenas duas músicas da última década apareceram entre o primeiro e vigésimo colocados: “Plug in baby”, do Muse (em 11º), e “Seven nation army”, do White Stripes (15º).

“Nossa eleição mostrou que, mesmo em 2009, o rock clássico ainda faz sucesso”, disse o editor Goldsmith.

Veja a lista dos 25 melhores riffs de guitarra, de acordo com o Music Radar:

1 – “Voodoo child”, Jimi Hendrix

2 – “Sweet child o’ mine”, Guns N’ Roses

3 – “Whole lotta love”, Led Zeppelin

4 – “Smoke on the water”, Deep Purple

5 – “Layla”, Derek and the Dominos

6 – “Back in black”, AC/DC

7 – “Enter sandman”, Metallica

8 – “Day tripper”, The Beatles

9 – “Smells like Teen Spirit”, Nirvana

10 – “(I can’t get no) satisfaction”, The Rolling Stones

11 – “Paranoid”, Black Sabbath

12 – “Plug in baby”, Muse

13 – “Ain’t talkin’ ‘bout love”, Van Halen

14 – “You really got me”, The Kinks

15 – “Seven nation army”, The White Stripes

16 – “Highway to hell”, AC/DC

17 – “Heartbreaker”, Led Zeppelin

18 – “Iron man”, Black Sabbath

19 – “Black dog”, Led Zeppelin

20 – “Beat it”, Michael Jackson

21 – “Paperback writer”, The Beatles

22 – “Purple haze”, Jimi Hendrix

23 – “Whole lotta Rosie”, AC/DC

24 – “Johnny B Goode”, Chuck Berry

25 – “Sad but true”, Metallica