Arquivo da categoria ‘Michael Jackson’

De acordo com o TMZ, Neverland, o famoso rancho que pertenceu a Michael Jackson, pode virar uma escola de música.
Segundo o site, os novos proprietários do local teriam a intenção de transformar o local em uma espécie de faculdade de música da qual participariam alunos que apresentassem boas notas – independentemente de sua condição financeira.

Atualmente, Neverland pertence a um grupo de investidores. E apesar de ter dinheiro e estarem cheios de boas intenções, eles ainda não sabem se conseguirão passar a ideia do papel – da imaginação – para a realidade.
Foto | Divulgação

“(I Can’t Make It) Another Day” é o nome do tema presente no álbum póstumo Michael .
Dave Grohl toca bateria e Lenny Kravitz toca guitarra em “(I Can’t Make It) Another Day”, uma das canções presentes no álbum póstumo de Michael Jackson, intitulado simplesmente Michael , que chega às lojas na próxima segunda feira, 13 de dezembro.

Além dos dois músicos, também Akon e 50 Cent participam no álbum do falecido rei da pop. O álbum que agora chega às lojas conta com “Hold My Hand” como primeiro single e tem uma canção – “Much Too Soon” – escrita na época em que foi gravado o álbum Thriller . Veja o alinhamento abaixo.

  1. Hold My Hand (com Akon)
  2. Hollywood Tonight
  3. Keep Your Head Up
  4. (I Like) The Way You Love Me
  5. Monster (com 50 Cent)
  6. Best Of Joy
  7. Breaking News
  8. (I Can’t Make It) Another Day (com Dave Grohl e Lenny Kravitz)
  9. Behind The Mask
  10. Much Too Soon

                Capa do disco póstumo “Michael”, de Michael Jackson.

O disco póstumo de Michael Jackson, “Michael”, vazou na internet uma semana antes de seu lançamento no mercado em 14 de dezembro, informou nesta segunda-feira o site “TMZ”.

As 10 canções que integram o disco circulam ilegalmente de forma gratuita em diferentes plataformas de downloads, algo que já ocorreu anteriormente com outros artistas como Eminem, Kings of Leon e U2.

Atualmente a Sony Music, gravadora que distribui o novo trabalho do “rei do pop”, havia lançado alguns temas na internet como “Hold My Hands” e “Breaking News”, e habilitou no site “Sonymusicdigital.com” um espaço para a compra antecipada do álbum e artigos promocionais.

“Michael” tem um preço de venda de US$ 12,99 por CD e um dólar a menos no caso da compra por download em formato mp3.

A lista das canções que compõem o disco são: “Hollywood Tonight”, “Keep Your Head Up”, “(I Like) The Way You Love Me”, “Best Of Joy”, “Behind The Mask”, “Much Too Soon”, “Breaking News”, “Hold My Hand”, “Monster” e “(I Can’t Make It) Another Day”.

“Michael” será o primeiro trabalho inédito publicado do cantor em nove anos, um ano depois da morte do artista.

Michael Jackson faleceu em 25 de junho de 2009 vítima de uma intoxicação aguda por remédios.

Joe Jackson (Foto Divulgação)

Joe Jackson deu a primeira entrevista em São Paulo 90 minutos depois de ter passado 12 horas em um avião.
Não aparentava estar cansado, apesar da longa viagem e de seus 82 anos.

Vindo de Los Angeles, foi direto ao hotel Hyatt, na zona sul da cidade, onde está hospedado pelos próximos dias para divulgar o livro “O que Realmente Aconteceu com Michael Jackson”, que sai em 1º de dezembro no Brasil.

A obra não foi escrita por ele, mas pelo promotor musical Leonard Rowe, 59, com quem trabalhou em 1979, no início da banda Jackson Five, formada por seus filhos.
“Dei a ele seu primeiro trabalho”, conta, para explicar a relação, retomada anos depois por causa de Michael.

Rowe escreve no livro que foi chamado pelo cantor para ajudá-lo a revisar seus contratos e para tentar mudar o número de apresentações da última turnê, “This Is It”, marcada para julho de 2009.
Segundo o autor, ele concordou em fazer só dez shows, que no dia seguinte se tornaram 50 e tiveram todos os ingressos vendidos.

Os concertos acabaram não acontecendo, porque Michael morreu por overdose de anestésicos, semanas antes de estrear em Londres.

Rowe diz que os produtores dos shows sabiam que ele não conseguiria fazer tantas apresentações seguidas. “Mas o contrato era uma arma apontada para sua cabeça. Dizia que, se não cumprisse o programa, poderiam tomar todos os seus bens. Michael ia morrer tentando. Não decepcionaria os fãs.”

O GRANDE VILÃO
A dupla veio ao Brasil para revelar a grande conspiração por trás da morte do cantor.
“Michael sabia que ele valia mais morto do que vivo”, afirma Joe Jackson. Ele diz que o filho não usava drogas. “Ele achava que estava tomando comprimidos para dormir, porque precisava descansar. O que deram a ele nem deveria sair de um hospital, por isso estou lutando por uma investigação.”

O pai de Michael não dá mais detalhes sobre o que está fazendo porque “tem de ficar quieto para vencer”, mas diz acreditar que vai fazer justiça. “Não acho que eles vão conseguir se safar por muito tempo.”
Por “eles” quer dizer os empresários da produtora AEG Live, que acusa inclusive de terem falsificado o testamento de Michael Jackson para lucrar mais.

“Ele estava em Nova York na data daquela assinatura, e não em Los Angeles, como está no documento. Não poderia ter assinado.”
Diz que não ouviu e não gostou do álbum “Michael”, a ser lançado em 14 de dezembro. “Misturaram coisas à voz dele. Não é um produto 100% Michael Jackson.”

Para Rowe, o conglomerado controla a mídia e “inventa histórias sobre Joe para o público achar que é um monstro”. “Joe criou superastros, nenhum dos nove filhos foi preso. É um feito.”
Jackson conta que esteve com os netos no dia anterior [terça] e a relação entre eles é “fantástica”. “Paris quer ser atriz. Prince quer ser jogador de futebol americano, algo para exercitar os músculos [risos]. O camaradinha [Blanket] ainda não sabe.”

Joe não teme por eles. “São fortes. São Jacksons. Não acho que possam tirar nada deles. Estamos prontos.”

O QUE REALMENTE ACONTECEU COM MICHAEL JACKSON
AUTOR Leonard Rowe
TRADUÇÃO Mayra Cajueiro Warren
EDITORA Mundo Editorial
QUANTO R$ 43,90 (336 págs.)

LÚCIA VALENTIM RODRIGUESDE SÃO PAULO -Folha Ilustrada

                       Capa do novo CD de Michael

O primeiro single oficial do próximo álbum de Michael Jackson teve lançamento mundial nesta segunda-feira (15).
A canção intitulada Hold My Hand – que é um dueto com o cantor Akon, de 2007 – pode ser ouvida em michaeljackson.com e já está disponível para compra digital.

Um bilhete manuscrito deixado por Michael (que hoje pertence a seu espólio) indica o seu desejo de que Hold My Hand fosse o primeiro single de seu projeto seguinte.
Contudo, mesmo ainda incompleta, a música vazou em 2008.

Recentemente, Akon completou a versão final de Hold My Hand.

Veja a lista de faixas do álbum Michael:

1- Hold My Hand (com Akon)
2- Hollywood Tonight
3- Keep Your Head Up
4- (I Like) The Way You Love Me
5- Monster (com 50 Cent)
6- Best Of Joy
7- Breaking News
8- (I Can’t Make It) Another Day (com Lenny Kravitz)
9- Behind The Mask
10- Much Too Soon

O cantor Akon, que colaborou no primeiro single de
‘Michael’ (Foto: AP)

“Hold my hand”, dueto gravado por Michael Jackson com o rapper Akon, será lançado mundialmente na próxima segunda-feira (15).

 A faixa será disponibilizada no site oficial do cantor (http://www.michaeljackson.com) e colocada à venda em formato digital. Este é o primeiro single de “Michael”, álbum com novas músicas do rei do pop previsto para chegar às lojas no dia 14 de dezembro.

A canção foi gravada em 2007 e vazou na Internet quando ainda não tinha sido concluída, em 2008.

Na última segunda-feira (8) já havia sido liberada para audição na internet uma outra música do novo disco de Jackson, intitulada “Breaking news”.

A Sony e os responsáveis pelo espólio de Jackson disseram ter uma nota escrita pelo cantor na qual expressa seu desejo de que “Hold my hand” fosse o primeiro single em seu próximo projeto.

“O mundo não estava pronto para ouvir ‘Hold my hand’ quando ela vazou dois anos atrás. Ficamos desolados por isso”, disse Akon, que estava trabalhando com Jackson antes de sua repentina morte, em junho de 2009.

“Mas seu momento chegou, definitivamente. Agora ela está na fase final, e se tornou uma canção incrível, bonita, como um hino. Estou muito orgulhoso por ter tido a chance de trabalhar com Michael, um dos meus ídolos”, disse o produtor em comunicado.

A Sony também deu mais detalhes das dez faixas que compõem “Michael”: duas delas contam com a colaboração do rapper 50 Cent e do roqueiro Lenny Kravitz.

Esta é a surpresa do Natal musical de 2010! Um disco póstumo com canções inéditas do Rei do Pop Michael Jackson vem sendo anunciado quase que imediatamente após a sua morte, há quase 1 ano e meio atrás. Pois este disco agora tem capa, data de lançamento e, claro, altas especulações sobre o seu repertório!

O álbum se chamará Michael e virá com a bela capa divulgada acima, obra do pintor americano Kadir Nelson retratando alguns momentos da carreira do astro. O lançamento está programado para o dia 14 de dezembro pela Epic Records, porém o 1° single Breaking News ficará disponível para audição online a partir da próxima semana (um teaser da música será lançado hoje).

Segundo as especulações mais confiáveis, o repertório será concentrado nas seções de gravação que Jackson fez em 2007 com o produtor Eddie Cascio, filho de um casal de amigos de Michael. As outras canções que completariam o lançamento são sobras de material não lançadas em outros discos, além de comentários da semana passada sobre uma possível “mãozinha” do badaladíssimo produtor Mark Ronson. Vamos aguardar pois o burburinho apenas começou!
Fonte: Rolling Stone EUA